NOSSO ENDEREÇO

Av. Anhanguera, 659 - JARDIM NOVO MUNDO - CEP 74705-015 - Goiânia-GO - Pr. Marcos Machado - Fone: (62) 3206-3506 email do blog:educristaibjnm@gmail.com - "SÓ O SENHOR É DEUS!"

27/07/2015

IGREJA É INCENDIADA NO MÉXICO

  O estado mexicano de Michoacán é palco de intensa violência, como mostra os dois incidentes seguinte:



    Há cerca de um mês, a cabana usada para reuniões de uma igreja local na aldeia de Santa Fe de la Laguna foi incendiada por moradores contrários aos cristãos. Com um trator e marretas as fundações e paredes de um novo templo ainda em construção também foram destruídas, segundo um site de notícias local.
     De acordo com a BBC,  doze dias depois,  43 pessoas foram mortas em um tiroteio entre as forças de segurança do México e o cartel de drogas Jalisco New Generation, em Tanhuato, uma cidade localizada próxima à fronteira do estado de Jalisco.
     Para Dennis, analista de perseguição da Portas Abertas, "os dois incidentes são de origens muito diferentes. O primeiro incidente pode ser categorizado como parte da fonte de perseguição que vem da liderança religiosa local. Infelizmente, expressões semelhantes de hostilidade à formas não tradicionais do cristianismo ocorrem com bastante frequência em áreas rurais do México”.
     O especialista ainda explica que o segundo incidente é parte da guerra em curso entre o  governo mexicano e os cartéis de drogas. Entretanto, os dois incidentes não são independentes. “Ambos são parte de uma cultura de violência que afeta o direito à moradia de todos os mexicanos. Os dois incidentes também são um reflexo da incapacidade do estado mexicano de garantir a segurança de sua população, especialmente dos grupos mais vulneráveis, que inclui os cristãos pertencentes a religiões minoritárias.”
                                                      Fonte:Portas Abertas Internacional

18/07/2015

REENCONTROS FAMILIARES



 Aline Coscioni Schach

         Em certo momento da vida de nossa família, passamos alguns dias separados uns dos outros devido a algumas doenças. Nosso filho reclamou e desabafou: “Quando nossa família vai poder estar reunida de novo”? Uma família dividida não parece ser realmente família. Sinônimos de família poderiam ser: união, amor, fortaleza, alegria. Deus criou a família para ser unida. Homem, mulher e filhos vivendo em harmonia! Esta deveria ser e é a base mais constante e  potente de uma sociedade. Deveria ser também a base pessoal do cotidiano, o porto seguro das pessoas, onde elas vivem se multiplicam se ajudam e se amam. Jacó teve uma grande família e uma grande história. José, seu filho preferido, viveu longe da sua família por anos a fio e, mesmo vários vezes injustiçado, deixou que o perdão e o amor fossem mais fortes do que sentimentos de vingança e ira. Pai e filho se reencontraram e, no fim da história, toda a linhagem familiar acabou salva de morrer de fome, voltando a unir-se por meio do amor. Você e eu também podemos criar para a história da nossa família um final feliz, longe dos contos de fada, mas real: se deixarmos que o amor e o perdão governem as nossas atitudes em relação aos nossos familiares. Se você tiver problemas na sua família, não permita que a desavença tome conta, mas proceda com amor, cultivando a paz com todos. Percebo que às vezes posses materiais são motivos de discórdia e divisões de herança são motivo para ciúme. Faça como José: resolva seus problemas familiares com perdão e amor, promovendo a união de sua família e um reencontro inesquecível. Será bom para toda a família, além de trazer segurança para todos os seus membros.

         Buscar a união da família deveria ser um dos nossos principais esforços


                                                               Rádio TransMundial, 

16/07/2015

SERVOS

     


  Orgulhamo-nos em dizer que tudo o que temos é o resultado do nosso trabalho. Nosso pensar não é outro senão o bem-estar de cada dia. O cristão, porém, deve ter em mente que Deus lhe deu uma grande responsabilidade. No texto em pauta aprendemos que devemos ser servos na comunidade, pensando nos outros ao nosso redor, e que nada, na realidade, é nosso. Somos apenas servos. 

    O ensino de Paulo quando escreveu aos Filipenses é um dos textos mais difíceis de aplicar, pois ele diz que devemos considerar os outros superiores. Humanamente isso é uma impossibilidade. Pensar primeiro nos outros, considera-los superiores, parece brincadeira! Mas concentrar-se apenas em si mesmo e não pensar nos outros é naturalmente eliminá-los da nossa vida. É agir como Caim quando respondeu a Deus: “Sou eu o responsável por meu irmão?”(Gênesis 4:9) Ouvi um episódio contado por um médico que trabalhou no meio de pessoas muito pobres. Certa vez ele estava num restaurante tomando sua refeição, quando chegou um menino pedindo-lhe comida. O médico deu-lhe o seu prato. O menino saiu às pressas, com um sorriso largo, na direção da rua. Quando o médico saiu do restaurante viu aquele menino rodeado por outros sentados na calçada comendo a comida que ele lhe tinha dado. Do ponto de vista humano, o normal seria o menino comer sozinho a comida oferecida, mas ele desejou compartilhar com os seus amiguinhos. Serviu o que ganhara! 

   Para o cristão, servir na comunidade deveria ser natural. É assim que ele pode demonstrar o seu amor por Jesus. Esse amor é que nos motiva a dedicar atenção aos outros. Somos, sim,responsáveis por nossos irmãos. Somos cristãos porque Cristo deu sua vida por nós. Como não agir da mesma forma?

      Tudo o que temos é empréstimo de Deus - a devolver beneficiando o próximo.


Rádio TransMundial, João Fernandes Garcia