NOSSO ENDEREÇO

Av. Anhanguera, 659 - JARDIM NOVO MUNDO - CEP 74705-015 - Goiânia-GO - Pr. Marcos Machado - Fone: (62) 3206-3506 email do blog:educristaibjnm@gmail.com - "SÓ O SENHOR É DEUS!"

30/11/2013

RELIGIÃO ESTÉRIL

Jesus, para mostrar a pobreza de conceitos e de experiências da religião judaica de seus dias, fez com que uma figueira secasse completamente. Estando com fome, Ele e seus discípulos chegaram-se a uma figueira procurando fruto, mas não o encontraram. Essa figueira deveria ter figos (os primeiros frutos), porque tinha folhas; contudo era estéril! Por isso, como exemplo para os discípulos, Ele disse: ‘‘Nunca, jamais coma alguém fruto de ti’’.No dia seguinte, os discípulos se maravilharam ao ver que aquela árvore secara completamente, desde as raízes. Foi então que Jesus disse: ‘‘Tende fé em Deus’’.Ele estava tentando dizer aos seus discípulos que fé em conceitos errados sobre Deus e em interpretações erradas das instituições da sua religião era inútil - estéril.Esse conceito estéril nunca poderá satisfazer a fome da alma. Originalmente, a revelação que Deus fez de Si mesmo, e a compreensão verdadeira das Suas ordenanças, trouxera vida e bênção. Contudo, nessa época, eles já haviam pervertido de tal forma revelação original, que nada mais conservavam, a não ser memórias dos poderosos feitos de Deus no passado, além de suas próprias ideias a respeito de serviço e adoração.
  As suas instituições, ordenanças e sacrifícios haviam ocupado o lugar de Deus; por isso, quando os discípulos viram a figueira seca, Jesus lhes disse: ‘‘Tende fé em Deus’’. O Senhor desejava que eles se voltassem para Deus, a Pessoa, e não para um conceito de Deus fabricado pelo homem, e as suas ideias erradas concernentes ao serviço e à adoração. Assim, também nós precisamos ter fé pessoal em um Deus pessoal. É bom que os conceitos de Deus emitidos pelo homem, e as ideias de serviço e de adoração concebidas pelo homem morram. É um grande erro declarar que ‘‘Deus está morto’’. Não é assim! Os homens estão simplesmente descobrindo a sua própria condição espiritual, e as suas ideias erradas a respeito de Deus, o Criador e Governador do universo, o Pai de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e de seu Santo EspíritoÉ bom que vejamos secarem desde as raízes as figueiras que existem, ‘‘tendo forma de piedade, negando-lhe entretanto, o poder’’. Que elas vacilem e caiam; que se queimem e se tornem em cinzas. Nós, porém, tenhamos fé no Deus vivo, Aquele que nos fez à própria imagem.
Aquele que oferece restauração através de uma viva comunhão consigo mesmo. Tenhamos fé em Deus, Aquele a quem podemos falar, e que nos pode falar, Aquele que nos ama, e a quem  podemos amar. Nós O conhecemos, porque O temos visto com os olhos da fé; nós O ouvimos com o ouvido da fé. Sabemos que Ele nos vê e ouve, porque sentimos aquela  comunhão viva e íntima, pela qual nossa alma suspira. Tenhamos fé em Deus. Ele é o mesmo. ‘‘Eu, Jeová, não mudo’’. A revelação completa de Deus veio na pessoa de Jesus Cristo, sua vida, crucificação e ressurreição. Podemos  conhecer a Deus como Alguém que cumpre tudo o que prometeu. As suas promessas são ‘‘sim e amém’’. Ele revelou a Si próprio como Deus, em poder, amor e misericórdia. Ele tudo sabe e não obstante, preocupa-se com cada pessoa em particular. Louvemos a Ele agora e para sempre.
Pr. Ted A. Hegre
Fonte: Revista Mensagem da Cruz n° 161